WE ARE THE FALLEN – Tear The World Down, 2010

Não estranhem se vocês perceberem aqui uma forte influência de Evanescence, o We Are The Fallen na verdade é um spin-off da banda de Amy Lee. Ben Moody (guitarra e piano, e co-criador do  Evanescence), John Lecompt (guitarra) e Rocky Gray (bateria) convidaram Carly Smithson, finalista de 2008 do programa American Idol, para o posto de vocalista. Ao grupo juntou-se o baixista Marty O’ Brien (ex-Disturbed e Static-X). O nome da banda, inclusive, faz alusão ao primeiro álbum de estúdio do Evanescence, Fallen (2003), que trouxe para o público os clássicos “Going under”, “My immortal” e “Bring  me to life”.

O WATF teve seu álbum de estréia, Tear The World Down, lançado em Maio/2010, embora seu single (e faixa de abertura do álbum) “Bury me alive” tenha sido lançado ainda em 2009. É uma música que de cara chama a atenção aos conhecedores do gênero. Além de todos os elementos do alternative rock estarem presentes, o vocal de Carly é um vocal de peso (não literalmente, rs), com um timbre tão forte e perfeito quanto o de Amy Lee & outras vocalistas mulheres do cenário. É um single dinâmico, embora seu encerramento seja um tanto melancólico.

Instrumentalmente, a banda é introsadíssima. O som é pesado e híbrido nos momentos certos. Ressalto, casa de maneira perfeita com o vocal de Carly. E isso tudo comprova-se, dentre outras, nas faixas “Burn” (excelente evolução, destaque para o coral no meio da música) e “Paradigim” (uma das minhas favoritas, introdução perfeita).

O guitarrista Ben, assim como nos tempos de Evanescence, aqui manda muito bem também no piano – aliás, a combinação nesse álbum do pesado com o clássico piano/violino funciona, não fica forçado – exemplo disso são as faixas “Without you” e “St. John”.

Além das costumeiras músicas pesadas, destaque nesse álbum também para as híbridas “Don’t leave me behind”, “I will stay” (essa é meio parada, mas não é ruim) e para as baladas “Sleep well, my angel” (a canção mais linda do álbum, inevitável ouvir essa faixa e não lembrar de Ben & Amy Lee em “My immortal”) e “I am only one”.

Tear The World Down é um dos melhores álbuns roqueiros do ano que eu ouvi. Considero aqui duas faixas-porrada, que dispensam comentários: “Through hell” e a faixa-título. Atualmente, o WATF segue em divulgação do seu álbum de estréia.

Autor: Victor “Montanha” Vieira

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários