Veja como os festivais podem ser realizados ano que vem no Reino Unido

Embora empresas como Download e Reading & Leeds estejam avançando com enormes anúncios de line-ups, ainda não há informações reais sobre as diretrizes potenciais que os frequentadores do festival terão que seguir quando finalmente (e espero) estarão de volta a esses campos no próximo verão.

Agora, porém, um novo guia de planejamento foi desenvolvido – que será atualizado uma vez por mês – e pode lançar alguma luz sobre como tudo funcionará.

Organismos oficiais da indústria musical, incluindo a Association of Independent Festivals (AIF), a Association of Festival Organizers (AFO), o Events Industry Forum (EIF) e a Attitude Is Everything se uniram ao Departamento de Digital, Cultura, Mídia e Esporte (DCMS ) e a Public Health England (PHE) para formular este plano COVID-19 – que é apresentado como “considerações de planejamento operacional, para informar o trabalho futuro e o planejamento de como os festivais poderiam acontecer no futuro”.

Em um extenso documento de 20 páginas destinado a “todos os que trabalham e interagem com o setor de festivais de música para facilitar o planejamento e as atividades do festival”, tudo, desde “considerações sobre o público” a “ajustes do local”, são colocados em destaque.

Em uma seção intitulada ‘Medidas de segurança COVID-19’, sugere que pode ser necessário “adotar o sistema NHS Test and Trace e outras iniciativas de HMG em suas políticas e procedimentos”, bem como sugerir a ideia de que os participantes podem ter que trazem “seus próprios revestimentos faciais reutilizáveis ​​e recicláveis” e “seu desinfetante de mãos de qualidade adequada”. Em outro lugar, a possibilidade (e praticidade) de distanciamento social precisa ser considerada no planejamento desses eventos, enquanto o teste sintomático no ponto de entrada do festival também pode ser analisado.

LEIA MAIS  Garota de 15 anos choca "American Idol" ao cantar uma cover do Motley Crue

“A mitigação de risco é o que os promotores do festival fazem para viver, então a intenção desta orientação é delinear considerações de planejamento específicas do COVID-19 que permitirão abordagens de avaliação de risco sob medida em contato com as autoridades e agências relevantes”, explica o CEO da Association of Independent Festivals Paul Reed.

“Gostaria de agradecer ao Grupo de Operações da AIF por liderar este importante trabalho e também ao DCMS, aos funcionários do PHE e à indústria do festival em geral por suas contribuições inestimáveis”.

FONTE: https://www.kerrang.com/

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários