The Mullet Monster Mafia continua projeto que democratiza a música instrumental

As comemorações dos 12 anos da banda de power surf music The Mullet Monster Mafia começaram no fim de semana dos dias 6 e 7 de março, com as duas primeiras apresentações do projeto Música Afônica, no Youtube do VNN Studio.

O projeto, viabilizado via Lei Aldir Blanc, segue com mais quatro shows – em estúdio – junto a outro power trio, o Wild No(i)ses. Os próximos são neste sábado (13), às 18h, e domingo, (14), às 15h. Os últimas são no dia 20 e 21 de março

As apresentações acontecem no amplo salão do Lab Sound, estúdio que fica em Piracicaba, no interior de São Paulo, a mesma cidade onde o TMMMafia nasceu em 2009. Assista os shows inaugurais do Música Afônica aqui.

Cada set, de aproximadamente uma hora, é composto por curtas entrevistas com os integrantes do The Mullet Monster Mafia e show conjunto ao Wild No(i)ses com um recorte específico da carreira da banda, uma referência nacional e internacional em música instrumental pesada, com cinco turnês na Europa e cinco discos lançados, tanto no mercado brasileiro como no exterior.

Música instrumental
A música instrumental traz consigo a memória afetiva das trilhas sonoras atreladas a momentos que permeiam a vida em diversas ocasiões, sendo por vezes erroneamente atribuídas a apenas uma parte da sociedade, mascarando uma elitização imprópria.

É como o projeto Música Afônica é contextualizado pelo baterista Emiliano Ramirez, fundador do TMMMafia junto ao guitarrista Ed Lobo Lopez, cujos pseudônimos carregam currículos invejáveis de dois músicos rodados da cena alternativa dos anos 1990.

LEIA MAIS  Nort Moskow mistura rock e eletrônico em "As Luzes"

“Surge com a proposta de democratizar e difundir o gênero, demonstrando toda a diversidade e pluralidade de um segmento que, mesmo ausente de vozes, não perdeu sua potencialidade cultural em transmitir emoções e ‘dialogar’”, completa.

O repertório das apresentações transitará por diversos estilos, indo do atmosférico aos mais crus, se utilizando de instrumentos como o contra baixo acústico, guitarra, percussão, violão, baixo elétrico e bateria, para unir o clássico ao contemporâneo, o acústico ao elétrico, trazendo um sopro de originalidade para o cenário atual.

Convidados especiais
Os convidados foram definidos por um conceito criado pelo TMMMafia exclusivamente para o Música Afônica: trazer um instrumento novo, mas que similar a algum da banda. Para a guitarra, trouxeram um violão (Felipe Gonçalves), para versões acústicas. Para a bateria, a percussão (Adriano Tócchio) e, para o baixo, tem o baixo de pau (Allisson Guimarães Santos), uma clara referência ao psychobilly.

O Música Afônica acontece via Secretaria de Cultura do governo do Estado de São Paulo, por meio da Lei Aldir Blanc.

FONTE: Tedesco Comunicação e Mídia

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários