The Mist lança novo single e disponibiliza EP “The Circle of the Crow”

Depois de quase 30 anos sem lançar material novo, o grupo mineiro The Mist lança nas plataformas de streaming o novo EP, “The Circle of the Crow”, gravado no estúdio Maçonaria do Áudio, tendo Alan Wallace (Eminence) como produtor. Ouça “The Tempest”, quarto single do EP “The Circle of the Crow” aqui.

Vladimir Korg (vocal), Edu Megale (guitarra) e Wesley Ribeiro (baixo) contaram com a presença de Riccardo Linassi na bateria.

Segundo Korg, o EP, que também está disponível em versão física, servirá como uma passagem para a composição do novo álbum full. “Eu trouxe a banda para os palcos depois de quase 30 anos e ela se firmou com a promessa de lançar um álbum novo. O EP vai fazer essa transição até termos um álbum inteiro”, declarou o vocalista Vladimir Korg.

“O EP passa muito pelo que é o último single, ‘The Tempest’, algo bem Shakespeariano. Eu já tinha feito algumas coisas focadas em Shakespeare no Unabomber Files, mas este single só tem o título mesmo. Porém, a ligação existe, já que passamos por esta tempestade tumultuada, perdemos dois membros durante a pandemia e tínhamos a responsabilidade de lançar músicas para honrar o nome do The Mist. Falo muito sobre a tempestade que todo mundo passa na vida e a humanidade está passando por uma grande com a pandemia, que nos privou de forças básicas, corrompeu nossas inter-relações humanas nos isolando. Por mais que para muitas pessoas isto pode de alguma forma ser positivo, não é. O homem precisa se reconhecer no outro para conhecer a si próprio”, pontuou Korg.

“Sobre o EP, nós focamos muito nas composições e foi um trabalho árduo. Não poderíamos lançar um trabalho qualquer, pois tudo teria que honrar o nosso nome, seja a parte gráfica, as composições e, claro, a mensagem. Mesmo com a pandemia que nos parou e a dificuldade de compor à distância, nos erguemos”, completou.

O produtor e músico Alan Wallace comentou sobre trabalhar com o The Mist. “Foi uma honra fazer a produção do novo trabalho. Por sinal, o meu primeiro show como músico foi uma abertura para o The Mist em 1990, em Belo Horizonte. Este trabalho mostra a nova fase do The Mist e nunca iria imaginar que poderia contribuir com eles de alguma forma”, revelou. Ouça no Spotify.

LEIA MAIS  Paul Stanley do KISS reflete sobre fazer 70 anos

História

Surgido em 1988 pelos remanescentes da banda Mayhem e contando com o ex-Chakal, Vladimir Korg, o The Mist estreou no ano seguinte com o álbum “Phantasmagoria”, ganhando notoriedade por apostar em um som baseado no thrash metal convencional com o heavy metal.

Em 1991, o agora quarteto gravou o considerado clássico da banda, o conceitual “The Hangman Tree”, que marcou a estreia do guitarrista Jairo Guedz (atual The Troops of Doom e ex-Sepultura) e revelou Cello Dias como um compositor diferenciado. A aposta em climas soturnos e letras alegóricas e poéticas, flertando com o cinema e clássicos da literatura, como O Mágico de Oz e Peter Pan e a Terra do Nunca, se mostrou acertada.

Com uma nova alteração na formação, após a saída de Vladimir Korg, a banda mineira experimentou no metal industrial com “…Ashes to Ashes, Dust to Dust…” (EP, 1993). À época, o The Mist realizou alguns shows como trio, tendo Cello Dias no baixo e vocal, Jairo Guedz na guitarra e Chris Salles na bateria. Porém, para o álbum “Gottverlassen” (1995) foi recrutado Cassiano Gobbet, que entrou no posto de Cello Dias, que saiu para se juntar ao Soulfly, de Max Cavalera.

Além disso, ocorreu a entrada do guitarrista Fabio Audrey para alguns shows. A banda, então, decidiu encerar as atividades e retornou em 2018, quando Vladimir Korg reativou o The Mist com Chris Sallles e Jairo Guedz na guitarra. Wesley Ribeiro, baixista do Hellspunch, se juntou para a “The Scarecrow Tour”, que trouxe os clássicos da banda no repertório dos shows. Apesar de realizar uma excursão bem sucedida, a banda perdeu Jairo Guedz, que criou o The Troops of Doom em 2020, e Chris Salles, que saiu por motivos particulares.

FONTE: ASE Music

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários