Nightbird Records lança coletânea de músicas inéditas compostas durante isolamento social

A Nightbird Records apresenta a coletânea “Canções de Isolamento Volume 2”.

Nessa segunda edição do compilado (a primeira foi lançada no ano passado), o selo gravou e produziu 10 artistas, entre músicos solos e bandas, que, por meio do lançamento, estão apresentando 10 faixas inéditas.

São eles: Lee Araújo (“Saudade”), Luaz (“Os Dias Que Virão”), Ujó (“O Ano do Rato”), Ydna (“Ansiedade”), Máquinas no Ar (“Mar Deserto”), Marvin (“All I Wished For”), CaSilva (“I Luv This…”), Nayd (“Areia”), CoisaLuz (“Contínua”) e Bando Baião de Nós (“Piá Brother”), além das participações de Apenas Um Oliveira e André Rangel, que colaboraram com Ujó e Luaz, respectivamente. Os critérios para seleção foram vários, desde a diversidade de ritmos até questões de gênero e raça.

“Esse é um projeto para dar acesso aos artistas do Rio Grande do Norte. O objetivo é criar uma cadeia produtiva aqui no estado. Todos que estiveram envolvidos são potiguares, desde o operador de som até a pessoa que mixou e masterizou o álbum”, conta o produtor e curador Luan Bates. “Dentre as dez faixas, temos estilos variados: jazz, forró pé de serra, rap, pop rock, hip hop lo-fi. Procuramos colocar essa diversidade, tanto em sonoridade, como em questões sociais, ao incluir músicos que fazem parte de alguma minoria”, completa.

As faixas foram gravadas em Natal e Mossoró e todo o projeto foi auxiliado pela Lei Aldir Blanc. Na seleção, encontramos artistas com carreiras mais extensas e, também, quem ainda está começando. Com o lançamento, a Nightbird Records espera dar suporte para esses músicos em questões de gerenciamento de carreira na música, desde a produção de fotos até noções básicas da indústria musical.

“Canções de Isolamento Volume 2” está disponível em todas as plataformas de streaming e no YouTube,, onde, em breve, serão lançados pequenos registros audiovisuais para ilustrar as canções.

Sobre cada artista:

Lee Araújo

Lee Araújo é natural de Cruzeta (RN) e reside em Natal (RN). Toca na capital potiguar há cerca de oito anos. O artista tem um álbum autoral já lançado e, desde o início da pandemia, tem realizado o projeto LeeSons da Vida, além de colaborar com outros músicos e apresentar sozinho diversas canções nas redes sociais. O músico passeia por diversas áreas da MPB.

Ujó

Ujó é um rapper residente do bairro de Mãe Luiza, em Natal. Seu nome artístico representa a sigla “Uma Jogada Original”, que expressa sua versatilidade e personalidade através da música. O rapper iniciou sua trajetória no rap gospel em 2014 e, anos depois, formou o coletivo UBANDO. Após deixar o grupo, em 2018, lançou-se em carreira solo com diversos singles divulgados no YouTube. Em 2021, lançou o EP ‘Eros’, que tinha sido gravado e guardado desde 2017.

Banda Ydna

Apesar de levar o nome de sua cantora, Ydna é uma banda formada por jovens músicos do estado. Proveniente de Macau (RN), foi em Natal que a vocalista Ydna juntou-se à Marco (guitarra), Lucas (baixo), Adrielly (bateria) e Mi (guitarra). O grupo, que lançou recentemente o single “Ela Vai”, faz um pop rock de veia feminista e empoderada.

LEIA MAIS  Mike Shinoda anuncia nova música, "ZIGGURATS"

Máquinas no Ar

O trio Máquinas no Ar foi formado em 2013 e no mesmo ano lançou seu EP homônimo de estreia. Formada por Fábio Mathias (voz e guitarra), Isaac Melo (baixo) e David Coelho (bateria), o Máquinas no Ar havia parado suas atividades de forma indeterminada até os membros decidirem retomar o projeto, coincidindo com a chamada para a coletânea. O som mistura o rock nacional dos anos 80 com o alternativo dos anos 90, ora alternando sons limpos e mais sujos.

Luaz

Luaz é um trio potiguar formado em 2018 que nasceu na cena autoral do Rio Grande do Norte com um som voltado ao pop rock e composições que têm como inspiração a busca pelo autoconhecimento, conexões, lutas internas e reflexões sobre o tempo. Os componentes são a própria Luaz (voz/synth), Matheus Ribeiro (guitarra/voz), e Arthur Sena (bateria).

Marvin

Natural de Portalegre (RN), Marvin tem 22 anos e compartilha suas músicas desde 2019. Seu trabalho é desenvolvido a partir das influências de pop, indie folk e R&B.

CASilva

CASilva tem 24 anos e é o codinome de Caio Silva para seu projeto solo. O músico também é vocalista da banda natalense de hard rock Hustle Tree. Em 2020, sentiu a vontade de explorar o mundo da produção musical, inicialmente ao aprender a fazer beats pelo celular, o que posteriormente resultou em seu trabalho solo de lo-fi hip-hop, influenciado também pelo vaporwave e pelo boom bap.

Nayd

Misturando MPB, lo-fi, música eletrônica e bossa nova, Nayd é não-binárie e traz em suas músicas uma atmosfera experimental, intimista e propositalmente desencontrada. Residente em Natal, Nayd tem lançado alguns projetos de forma independente pelo Soundcloud, e divulgou oficialmente nas plataformas de streaming a faixa “Sal na Ferida”, presente na coletânea “Peste”, do selo paraibano Soninho Records.

CoisaLuz

A CoisaLuz é uma banda formada em Mossoró (RN), no ano de 2019, e composta por Bianca Cardial, Dayanne Nunes e Flávia Fagundes. As integrantes se revezam nos vocais e nos instrumentos, refletindo o caráter coletivo de suas músicas, influenciada pela música afro-brasileira para além dos sons radiofônicos. Com mensagens de afago, alerta, abraço e encorajamento, CoisaLuz busca nas próprias raízes a razão para crescer, frutificar e atingir quem a escuta, e, com esperança, transformar.

Bando Baião de Nós

O grupo Bando Baião de Nós é formado por diversos músicos da região metropolitana de Natal, entre eles: Mariano da Silva (voz e guitarra), Jaya Pereira (pífano, voz) e Rafael Souza (rabeca). O grupo é, realmente, um bando cultural e busca resgatar a música de raiz do Rio Grande do Norte junto ao cordel, poesia e outros sons genuinamente brasileiros.

FONTE: Assessoria dos Artistas

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários