Rivers Cuomo tentou fazer banda de metal antes do Weezer

Às vezes, há momentos decisivos no caminho do sucesso, e para Rivers Cuomo, de Weezer, isso significava seguir em frente com seus sonhos de metal, embora não sem tentar cumpri-los primeiro.

Falando com Kerrang, o vocalista do Weezer foi perguntado sobre sua banda pré-Weezer, Sixty Wrong Sausages. Conforme o folclore de Weezer, a banda tocava vários ensaios e jam sessions, depois subia ao palco para uma apresentação no Phoenix em Petaluma, Califórnia, no final de novembro de 1991. Mas foi somente um show para aquele grupo, que também apresentava o futuro baterista do Weezer, Pat Wilson, Jason Cropper e Pat Finn, com o Weezer sendo formado pouco tempo depois.

Refletindo sobre esse grupo, Cuomo revelou que sua visão inicial era formar uma banda de metal. “Eu sempre estive em bandas quando estava na escola e quando me mudei para Los Angeles. Naquela época, eu era quase anti-punk: eu não gostava de música punk ou de toda a estética punk. Minha atitude era basicamente exclusivamente metal: pratique suas escalas, seus arpejos, use um metrônomo e não toque desleixado. Eu era anti-niilista, na verdade”.

O cantor lembra: “Então eu consegui um emprego na Tower Records, onde conheci esse cara chamado Pat Finn, que era 100% punk. Ele tinha a cabeça raspada, tentava pegar seus testículos, tentava conseguir que o chefe o batesse, e ele ouvia bandas punk como Black Flag, das quais eu não sabia nada. Quando trabalhei lá, fui exposto a todos esses tipos diferentes de música – não por opção, mas porque todos os funcionários diferentes tocavam – então gradualmente me interessei em sair da música pesada. No começo, pensei em pegar Pat Finn e tê-lo na minha banda de metal. Eu disse a ele que achava que ele seria o DJ que comandaria minhas músicas de metal”.

LEIA MAIS  Marenna estreia nova formação em evento presencial

Segundo Cuomo, ele foi influenciado pelo Faith No More e pelas crescentes ideias alternativas para o metal, mas foi recebido com alguma resistência.

“Infelizmente, minha ideia de Pat ser meu DJ de metal não deu certo. Ele disse: ‘Eu não quero estar na sua banda, mas por que não começamos uma nova banda?’. Eu aceitei, Pat Wilson estava na bateria e o guitarrista original do Weezer, Jason Cropper, também estava na banda. Era basicamente o Weezer, mas em vez de Matt Sharp era Pat Finn no baixo. Todos escrevemos músicas, eu estilisticamente pulei do barco e tentei fazer o oposto de tudo o que eu já havia feito antes. Era uma acomodação de funk e punk com letras completamente sem sentido. Era muito maluco e musicalmente progressivo, com mudanças estranhas de medidor e tempo e tudo isso”, disse Cuomo. “Fizemos um show e depois terminamos. História clássica”.

FONTE: https://loudwire.com/

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários