RED HOT CHILI PEPPERS – I’m With You, 2011

“Eles eram garotos de Hollywood que descobriram um som diferente…” 27 anos e 4 sem nenhum lançamento oficial depois, os apimentados estão de volta! Assim como outras bandas de peso do cenário, que estavam para lançar álbuns novos em 2011 (Foo Fighters, por exemplo), o RHCP lança I’m with you essa semana, o sucessor de Stadium Arcadium (2006). A primeira alteração que faço menção, para quem ainda não sabe, é a presença de Josh Klinghoffer nas guitarras, substituto de John Frusciante e 8º guitarrista a passar pela banda. Josh se une aos eternos Anthony Kiedis (vocal), Chad Smith (bateria) & Flea (baixo).

O álbum foi produzido por Rick Rubin (que já trabalhou também, dentre outras, com Metallica e Link Park), no mesmo estúdio em que a banda gravou Californication (1999). Em relação ao álbum, Anthony disse que “não há dúvida: este é um começo,” com Chad emendando “esta é uma nova banda. Mesmo nome, mas é uma nova banda.”. Flea continua: “é como um renascimento… muito significativo e rejuvenescedor para nós.” Anthony disse também que o crédito vai para Josh para chegar ao título do álbum: “Josh disse que o título veio do nada mas que parecia perfeito, não só para o novo álbum mas também para o momento de nossas carreiras.”

Bem, à primeira audição é isso mesmo, a sensação de que NÃO é Chili Peppers tocando. Bom entrosamento entre a banda, boa instrumentalização… Mas é morno, não me supera os recentes Californication, By the way (2002) & Stadium arcadium. “Monarchy of roses” é exemplo disso. Se esforça, mas não assusta. Mas já dá para se ter uma noção de como serão os riflis de Josh, isso é legal! “Factory of faith”, além de destacar Josh de novo, também tem uma presença forte de Flea no baixo, como se estivesse dizendo “estou de volta!”, rs! Mas no geral, tem o mesmo problema da sua antecessora, não me animou.

LEIA MAIS  MASTODON - Hushed And Grim

As híbridas “Brendan’s death song” e “Annie wants a baby” foram as primeiras faixas que verdadeiramente me chamaram a atenção em I’m with you. Não sei explicar direito, mas é quase uma serenidade, é uma audição muito agradável de se ouvir. Ahhh… Como foi bom ouvir Anthony Kiedis de novo… Em “Ethiopia” a introdução fica por conta de Flea novamente. Dobradinha maneira aqui, dele com Anthony – mas também é só isso, rs!

A dançante “Look around” é outra que acrescenta pouco. Um solo maneiro do Josh e outro ali do Flea. Uma batida maneira do Chad. Uma mini ritmada do Anthony. Só. “The adventures of rain dance Maggie” foi uma decepção até como escolha de single. Sinceramente, esperava mais. A serena, logo em seguida, “Did I let you know” é melhor.

A segunda metade de álbum também tem altos e baixos. “Goodbye Hooray” é meio repetitiva, embora tenha uns momentos de solo interessantes – incluindo um do Flea. “Happiness loves company” é outra mais do menos. Não parece Chili Peppers. Não me agradou. Já “Police station” é outra híbrida válida de se ouvir. No campo híbridas/baladas, o I’m with you mostrou-se muito bom, – exceto por “Meet me at the corner”, quase dormi – o problema foram as faixas altas/pesadas. Quase nada impactante. “Even you brutus?” e “Dance, dance, dance” encerram essa (quase completa, desculpem a franqueza, porque também sou fã da banda) decepção.

Sinceramente, esperava mais. Bons tempos, os de Californication… A banda sairá em turnê, passando pelo Brasil em Setembro, para um show em São Paulo, e uma apresentação no Rock in Rio 2011.

Autor: Victor “Montanha” Vieira

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários