PITTY – Circo Voador, RJ (7/03/2010)

A noite da última sexta-feira no Circo Voador pode ser resumida em uma palavra: êxtase. O público que marcou presença forte para ver ao show de lançamento do vinil do mais novo álbum da cantora Pitty pôde ver uma apresentação perfeita da banda, que em clima de êxtase estava em plena sintonia com seus fãs. Mas epa, vinil? Pois é! Embarcando na onda retrô que se tem feito notar, a cantora baiana lançou a versão vinil de “Chiaroscuro”, um souvenir a mais para os fãs mais sedentos. A bolacha estava lá disponível para ser adquirida em uma banca muito simpática montada logo à entrada da casa.

Algo importante para se salientar foi o fato que o show começou às onze em ponto, e isso tem sido cada vez mais raro atualmente. Nota dez para a produção do evento e do Circo Voador!

A setlist foi bem distribuída. Entre as músicas do novo álbum estavam também as sempre presentes músicas de sucesso, dentre elas Máscara, Na Sua Estante e Memórias. Impressionante o momento em que a banda tocou o primeiro single de Chiaroscuro, Me Adora, o público não só cantou junto como pulou e agitou como se fosse um dos grandes clássicos, elevando a música a esse patamar instantaneamente. Aliás, isso é muito interessante, como foi frisado pela própria Pitty em dado momento do show, o público que estava presente sabia cantar, sem exceções, todas as músicas. E eu não estou exagerando. “Dá gosto de tocar para um público assim”, comentou Pitty, entre uma música e outra “porque geralmente quando nós tocamos nos lugares a galera só sabe cantar as mais famosas, e ficamos sempre com aquela cara de ‘e agora?'”.

E o público não está de parabéns apenas por esse pequeno show a parte, mas também por ter agido como verdadeiros fãs que, em contraponto ao ocorrido no último show do Circo Voador, no qual pessoas que não sabem curtir um bom show subiram no palco para pular e acabaram ocasionando problemas técnicos nos equipamentos da banda – desplugaram o guitarrista Martin! –, souberam assistir civilizadamente ao espetáculo. Isso precisa virar cultura, porque atrapalhar o show não é atitude de fã.

Algumas passagens do show também são dignas de nota, como tocar Glory Box, da banda Portishead, dentro de uma paradinha em Memórias, e também de Bad Romance, do novo fenômeno pop Lady Gaga.

O show terminou com uma música não planejada, uma b-side daquelas que leva (e levou!) a galera ao delírio: Seu Mestre Mandou! A roda que se abriu ocupava quase todo o “picadeiro” do Circo Voador, realmente um show digno de ser lembrado por um bom tempo!

Texto por Phreddie Cadarn
Co-Autoria e Fotos por Rodrigo Miguez

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários