“Não há como o Rush voltar a existir”, diz Alex Lifeson

Alex Lifeson diz que está aberto à ideia de fazer novas músicas com seu amigo de longa data Gedy Lee, mas insiste: “Não há como o Rush voltar a existir porque Neil não está aqui para fazer parte dele”.

Lifeson revelou recentemente que está trabalhando com o ex-baixista do Coney Hatch Andy Curran e a vocalista Maiah Wayne em um novo projeto, Envy Of None, que Curran comparou a Massive Attack com Nine Inch Nails. O novo grupo espera lançar seu álbum de estreia ainda este ano.

Isso, no entanto, não impediria o guitarrista de trabalhar com Geddy Lee novamente, esclareceu Lifeson, embora, após a morte de Neil Peart no ano passado, quaisquer colaborações futuras não aconteceriam sob a bandeira do Rush.

Falando no programa Trunk Nation With Eddie Trunk do SiriuxXM, Lifeson disse: “Se houver algo que surgir no futuro – uma oportunidade para fazermos algo – decidiremos sobre uma xícara de café o que será. Mas não há urgência ou não há nada pré-planejado agora. Ele está fazendo tudo o que está fazendo, eu estou fazendo tudo o que estou fazendo, e nos mantemos informados e coisas assim, mas, Deus, tivemos uma história tão boa e fizemos tantas coisas boas juntos, não é realmente algo muito ruim se, pelo resto de nossas vidas, formos apenas melhores amigos”.

“Geddy e eu começamos a escrever juntos quando tínhamos – não sei – 14 anos, eu acho”, acrescentou Lifeson. “E somos melhores amigos: eu amo tanto o cara, ele significa muito para mim. E tivemos essa experiência incrível de trabalhar juntos, além de sermos amigos. Falo com Ged a cada dois dias ou mais”.

LEIA MAIS  Duo londrino de rock eletrônico, Prïnceps, está de volta com lançamento do novo single

“Eu sei que os fãs do Rush são um grupo único e eu os amo”, disse o guitarrista. “E certamente tudo o que fizemos, sempre fizemos para nos satisfazer antes de qualquer outra pessoa, e acho que os fãs do Rush entenderam isso e sempre nos apoiaram – muito críticos às vezes também, mas sempre nos apoiaram. E essa era a natureza de nosso relacionamento com nossos fãs – era um relacionamento realmente bom de mão dupla. Mas eu acho, realmente, o Rush acabou em 2015. Não há como o Rush voltar a existir porque Neil não está aqui para fazer parte dele. E isso não quer dizer que não possamos fazer outras coisas e não possamos fazer coisas que beneficiem nossas comunidades e tudo isso. Tenho muitos planos para esse tipo de coisa que não incluem necessariamente Geddy. Eu sou questionado o tempo todo – vamos fazer isso ou vamos fazer aquilo? Quem sabe? Tudo que sei é que ainda nos amamos e ainda somos muito, muito bons amigos e sempre seremos”.

FONTE: https://www.loudersound.com/

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários