“Não há como o Rush voltar a existir”, diz Alex Lifeson

Alex Lifeson diz que está aberto à ideia de fazer novas músicas com seu amigo de longa data Gedy Lee, mas insiste: “Não há como o Rush voltar a existir porque Neil não está aqui para fazer parte dele”.

Lifeson revelou recentemente que está trabalhando com o ex-baixista do Coney Hatch Andy Curran e a vocalista Maiah Wayne em um novo projeto, Envy Of None, que Curran comparou a Massive Attack com Nine Inch Nails. O novo grupo espera lançar seu álbum de estreia ainda este ano.

Isso, no entanto, não impediria o guitarrista de trabalhar com Geddy Lee novamente, esclareceu Lifeson, embora, após a morte de Neil Peart no ano passado, quaisquer colaborações futuras não aconteceriam sob a bandeira do Rush.

Falando no programa Trunk Nation With Eddie Trunk do SiriuxXM, Lifeson disse: “Se houver algo que surgir no futuro – uma oportunidade para fazermos algo – decidiremos sobre uma xícara de café o que será. Mas não há urgência ou não há nada pré-planejado agora. Ele está fazendo tudo o que está fazendo, eu estou fazendo tudo o que estou fazendo, e nos mantemos informados e coisas assim, mas, Deus, tivemos uma história tão boa e fizemos tantas coisas boas juntos, não é realmente algo muito ruim se, pelo resto de nossas vidas, formos apenas melhores amigos”.

“Geddy e eu começamos a escrever juntos quando tínhamos – não sei – 14 anos, eu acho”, acrescentou Lifeson. “E somos melhores amigos: eu amo tanto o cara, ele significa muito para mim. E tivemos essa experiência incrível de trabalhar juntos, além de sermos amigos. Falo com Ged a cada dois dias ou mais”.

LEIA MAIS  Kirk Hammett queria que "Enter Sandman" fosse a próxima "Smoke on the Water"

“Eu sei que os fãs do Rush são um grupo único e eu os amo”, disse o guitarrista. “E certamente tudo o que fizemos, sempre fizemos para nos satisfazer antes de qualquer outra pessoa, e acho que os fãs do Rush entenderam isso e sempre nos apoiaram – muito críticos às vezes também, mas sempre nos apoiaram. E essa era a natureza de nosso relacionamento com nossos fãs – era um relacionamento realmente bom de mão dupla. Mas eu acho, realmente, o Rush acabou em 2015. Não há como o Rush voltar a existir porque Neil não está aqui para fazer parte dele. E isso não quer dizer que não possamos fazer outras coisas e não possamos fazer coisas que beneficiem nossas comunidades e tudo isso. Tenho muitos planos para esse tipo de coisa que não incluem necessariamente Geddy. Eu sou questionado o tempo todo – vamos fazer isso ou vamos fazer aquilo? Quem sabe? Tudo que sei é que ainda nos amamos e ainda somos muito, muito bons amigos e sempre seremos”.

FONTE: https://www.loudersound.com/

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários