Moeda de ouro de £1000 é lançada em homenagem ao The Who por “apenas” £68.380

As lendas do rock, The Who, são celebradas com uma nova gama de moedas produzidas pela Royal Mint, o órgão governamental responsável pela fabricação de moedas no Reino Unido.

As moedas estão disponíveis hoje, a partir das 9h, horário do Reino Unido, no site da Royal Mint.

“O design mostra uma guitarra Rickenbacker estilizada como uma mesa de pinball que está sendo destruída por uma pilha de alto-falantes”, diz o designer Henry Gray. “A guitarra tinha que ser um Rickenbacker porque foi a primeira guitarra que Pete Townshend destruiu no palco. A maneira como a guitarra quebra a pilha de alto-falantes é uma reminiscência da maneira como ele foi capturado em fotos esfaqueando e destruindo seu equipamento”.

Outros detalhes apresentados nas moedas incluem uma bandeira do sindicato, um logotipo do mod e um efeito “shockwave” em homenagem ao show do The Who no estádio de futebol Charlton Athletic em 1976, um show considerado o mais barulhento do mundo por mais de uma década.

A moeda The Who está disponível em várias edições, incluindo uma edição dourada, que varia de uma moeda de £25 vendida no varejo por £595 a uma moeda robusta de £1000 que pesa mais de um quilo e é vendida por £68.380 [em torno de 500 mil reais]. Na extremidade mais razoável da escala, você pode comprar uma moeda de prata de £1 por £65. “É uma honra ter uma moeda produzida para celebrar o legado musical do The Who, diz o vocalista do Who, Roger Daltrey, que visitou a Casa da Moeda para inspecionar o processo de produção. Foi um momento fantástico poder golpear uma das primeiras peças da coleção e ver a gama de tecnologias e processos envolvidos na confecção da moeda. Estou muito feliz que o trabalho da banda esteja sendo reconhecido por esta fantástica variedade de moedas da Royal Mint”, acrescenta Pete Townshend.

LEIA MAIS  O novo visual de Fred Durst deixou a internet completamente agitada

FONTE: https://www.loudersound.com/

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários