Mayday: O Viciante Pop/Rock Taiwanês

Poucas bandas de rock conseguem lotar 10 shows, em um mês, na mesma cidade. Mas para a banda de rock em mandarim Mayday, isso é típico.

O quinteto taiwanês, apelidado de “Beatles Asiáticos” pela imprensa musical, lotou o Hong Kong Coliseum com 10.000 fãs gritando em sua corrida quase consecutiva de dez noites.

“Nós os conhecemos por metade de nossa vida”, disse Crystal Wu, 26, que viajou com três amigos da China continental para o show, para ver a banda pela sexta vez, depois de tê-los visto em shows esgotados em Londres e Los Angeles. “Nós nos identificamos com o espírito deles”, acrescentou ela.

Nos últimos anos, seus encontros em Hong Kong tornaram-se famosos como maratonas de música, com cada show tipicamente durando mais de três horas e meia com múltiplos encores, trocas de roupas e lasers. Este ano, entre as músicas, eles exibiram mini-filmes, caricaturando cada membro da banda como um super-herói lutando contra um monstro.

LEIA MAIS  Moeda de ouro de £1000 é lançada em homenagem ao The Who por "apenas" £68.380

Mayday canta principalmente em mandarim e taiwanês, com um pouco de inglês polvilhado. As músicas são cativantes e viciantes, é um hino de rock infundido com muito pop, semelhante ao U2 ou One Direction, e com títulos como “Party Animal”, “Cheers” e “Here, After Us”, eles projetam a inocência de uma geração mais jovem, com toda a esperança e desgosto que a acompanham. Outros artistas de Taiwan encontraram dificuldades na China por serem francos sobre a ilha, que a China considera uma província separatista, mas Mayday em grande parte evitou a política. Ashin diz que o grupo quer que sua música esteja na vanguarda.

FONTE: https://edition.cnn.com/

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários