Marilyn Manson explica como seu próximo álbum tem dois lados

Estamos a apenas 10 dias do lançamento do 11º álbum de estúdio de Marilyn Manson, ‘We Are Chaos’.

A Revolver [Magazine] recentemente conversou com o roqueiro para discutir o conceito dele, e ele explicou que há essencialmente dois lados da história.

‘We Are Chaos’ é um nome que parece chegar perto demais para o que as pessoas estão experimentando agora, mas o álbum foi realmente concluído antes da pandemia. Manson trabalhou com o produtor Shooter Jennings no álbum, então você certamente pode esperar um leve toque country no som do álbum.

Quanto à ideia por trás do álbum, Manson não entrou em detalhes sobre um conceito porque ele quer que os ouvintes interpretem sua própria versão da história, assim como ele e Jennings fizeram por conta própria.

“Então, comecei com a prosa de introdução para tentar definir o tom do que estava por vir no álbum”, disse ele. “E nós criamos 10 músicas para que fossem tratadas, no sentido tradicional, como um LP funciona. Como há um Lado A e um Lado B, porque isso muda. Assim como em um filme ou peça, há três atos . E fomos muito específicos sobre como juntamos tudo, mas não foi difícil. Não havia músicas extras que deixamos de fora”.

LEIA MAIS  Machine Gun Kelly quer lançar outro álbum em 2021

O vocalista comparou a maneira como ele muda sua estética e som em cada um de seus álbuns com uma tarântula se desfazendo de seu exoesqueleto. “É quase como uma limpeza ou um renascimento, ou algo assim”, ele esclareceu.

Enquanto Manson estava pintando de joelhos para a arte da capa, ele acabou coberto de tinta preta e tinha manchas nas pernas. “E isso então gerou o lado dois do álbum, Infinite Darkness, porque é assim que chamei a pintura. E esse é o segundo lado do álbum”.

FONTE: https://loudwire.com/

DEIXE SEU COMENTÁRIO: