LOVEBITES – Glory, Glory, To The World

Lovebites realmente não brinca. Quase quatro anos depois de estourar na cena internacional com o EP The Lovebites 2017, eles estão de volta com as cinco faixas furiosas de Glory, Glory, To the World, tendo marcado outra extensão e três álbuns completos.

Depois de ver sua turnê mundial Electric Pentagram encurtada pela pandemia COVID, o quinteto evitou a ideia de um ano de folga em favor de trabalhar na música tema de Vlad Love – o novo anime pastelão sobre um grupo de cinco garotas do ensino médio, onde uma é uma vampira.

Embora o Winds of Transylvania resultante seja um banquete OTT para os ouvidos em si (a ideia de cinco mulheres ferozes falando claramente com Lovebites), eles não pararam por aí. Em vez disso, o trabalho começou a dar corpo a Glory, Glory, To the World como uma ode à capacidade de resistência da humanidade. “A música criada em tal escuridão”, dizem eles, “conseguiu se tornar cheia de sentimentos de salvação e luz”.

Talvez a coisa mais notável sobre Lovebites seja sua capacidade de mostrar claramente essa ética de trabalho incansável em seu som. A faixa-título de seis minutos e meio parece o tipo de épico exagerado do power metal que algumas (ótimas) bandas poderiam ter passado anos – em vez de meses – montando. No Time To Hesitate mostra alguns passos de groove metal, mas não ajuda a decolar na sua segunda metade. Em seguida, Paranoia e Dystopia Symphony tecem suas texturas de 100 mph em uma representação precisa de bilhões de humanos presos atrás das telas de seus laptops por meses a fio – como Hammerfall fazendo sucesso com Queensrÿche.

LEIA MAIS  TWENTY ONE PILOTS - Scaled And Icy

Dobrando sua marca de alto drama supersaturado, a GGTTW não conquistará os céticos arraigados. Mas, tão inchado é o som de Lovebites, que mesmo os recém-chegados duvidosos vão lutar para não serem arrastados…

AUTOR: Sam Law
FONTE: https://www.kerrang.com/

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários