LIMP BIZKIT – Fundição Progresso, RJ (23/07/2011)

Em outubro do ano passado, o Limp Bizkit cancelou as duas apresentações que faria no Brasil por conta de problemas de saúde do vocalista Fred Durst. Os shows aconteceriam em São Paulo e em Belo Horizonte. A banda deu a volta por cima, finalizaram e lançaram o aguardado álbum Gold Cobra, e pela primeira vez em sua carreira vieram se apresentar no país (com a formação original), incluindo recente passagem pelo Rio de Janeiro.

Assim como eu, vários fãs (no geral antigos fiéis, mas também novos agregados) foram para os portões da Fundição Progresso por volta das 21h, horário marcado para a abertura da casa. Infelizmente, uma pouca divulgação da passagem da Gold Cobra World Tour e um alto valor no preço dos ingressos quase acabaram por estragar a festa que estava por vir (vários conhecidos com quem pude ter a oportunidade de conversar, antes de entrar na casa de show, reclamaram que ficaram sabendo do show muito por acaso). A abertura dos portões ocorreu depois de um atraso de pouco mais de duas horas.

Sem banda de abertura, o Limp Bizkit subiu ao palco por volta da 0h, para o que seria um dos melhores shows que eu já tive a oportunidade de cobrir. Créditos em grande parte dedicados à vibração do público, fiel aos clássicos da banda, às novas músicas, e à marra de Fred Durst (que por diversas vezes proferiu palavras de baixo escalão para o público, e era respondido à altura, numa grande brincadeira).
Tive a oportunidade de ficar bem próximo às rodas, bem no meio do “olho do furacão”, rs! Foi maneiríssimo ver a empolgação do público, em todas as músicas tocadas, frise-se, TODAS! Não apenas Fred, mas os demais membros também agitaram o show, com destaque para o guitarrista Wes Borland (que mandou muito bem em seus solos, seus riflis, e – pasmem! – até num solo de bateria) e DJ Lethal (sensacional, fez a galera vibrar até ao som do tema de Caça-fantasmas, rs!).

Todos os principais sucessos da banda foram tocados. Vibrei muito quando ouvi “My way”, “Nookie” (nessa, e em algumas outras, ao longo do show, Fred ficou numa pequena ponte/plataforma, bem perto do público das pistas premium e comum) e a nova “Gold Cobra”. E na sequência do bis: “Behind blue eyes” (com direito a arremessos de latas de Skol para a platéia, rs!), “Faith”, “Take a look aroud” (pessoal, a roda aqui foi absurda! Ahahahaahahh!!!!) e o encerramento “Rollin'”. É sensacional ter a oportunidade de ver uma das bandas que mais te influenciou.

Setlist:

-Introbra
-Hot Dog
-Bring It Back
-My Generation
-My Way
-Gold Cobra
-Why Try
-Nookie
-Break Stuff
-I’m Broke
-Show Me What You Got
-Livin’ It Up
-It’ll Be OK
-Pollution
-Boiler
-Eat You Alive

Bis:

-Behind Blue Eyes
-Faith
-Take a Look Around
-Rollin’

Texto: Victor Vieira
Fotos: Rodrigo Miguez
guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários