Johnny Rotten perde a disputa de manter música do Sex Pistols fora do programa de TV

Johnny Rotten, o lendário frontman do Sex Pistols cujo nome verdadeiro é John Lydon, não será capaz de impedir que a música real da influente banda punk seja ouvida em FX’s Pistol, a minissérie que dramatiza o pico malcriado dos roqueiros ingleses na década de 1970.

Isso depois que o músico e outros ex-Pistols Steve Jones e Paul Cook ficaram travados em um impasse legal durante o verão sobre a possibilidade de permitir sua música no show.

O guitarrista e o baterista, respectivamente, queriam que a banda incluísse suas músicas – Lydon, como ele foi ao ar publicamente, não o fez.

Em abril, o ex-cantor do Sex Pistols, que também é a força criativa por trás da Public Image Ltd, chamou a recontagem iminente de “desgraça”. Ele continuou dizendo: “Acho que essa é a merda mais desrespeitosa que já tive que suportar. Quer dizer, eles chegaram ao ponto de contratar um ator para me interpretar, mas no que o ator está trabalhando? Certamente não no meu personagem. Não pode ir a qualquer outro lugar [exceto tribunal]”.

Para o tribunal foi, onde na segunda-feira (23 de agosto), de acordo com Classic Rock, um juiz do tribunal superior de Londres decidiu que um contrato permanente entre os Sex Pistols era válido e ativo. Como relatado anteriormente, estipulou que os membros da banda têm o governo da maioria sobre um membro minoritário nas decisões de licenciamento de música.

LEIA MAIS  Plebe Rude e Vespas Mandarinas se apresentam nesta sexta-feira (12) no Carioca Club

O juiz, Sir Anthony Mann, também ressaltou que Lydon “havia realmente cedido seu poder de controlar o uso dos direitos musicais” para editoras como Warner Chappell e BMG ao longo dos anos, outro golpe para a demonstração desafiadora de recusa de Lydon, como Blabbermouth relatado.

No mês passado, Lydon comparou o acordo de licenciamento do grupo à escravidão. Dirigindo-se ao diretor do Pistol, Danny Boyle, em abril, o cantor disse: “Desculpe, você acha que pode fazer isso, como passar por cima de mim – não vai acontecer. Não sem uma luta enorme, enorme”. E acrescentou: “Meu nome é Johnny, sabe, e quando você interferir nos meus negócios, terá o fim dos meus negócios como resultado”.

FONTE: https://loudwire.com/

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários