Johnny Kelly, do Type O Negative, relembra Peter Steele

Em uma nova entrevista ao Meltdown da estação de rádio WRIF de Detroit, o ex-baterista do TYPE O NEGATIVE e atual DANZIG, Johnny Kelly lembrou-se do falecido vocalista do Type O Negative, Peter Steele, que faleceu em abril de 2010 de insuficiência cardíaca aos 48 anos.

“Peter, na maioria das vezes, ele era um palhaço”, disse Johnny. “Ele estava sempre brincando – humor sarcástico e muito depreciativo. Exatamente o oposto do que a música retratava. Quando estávamos trabalhando com música e outras coisas, o resultado final era muito sério sobre o que queria, como queria que algo soasse. Outras vezes, ele era um palhaço”.

“Eu sempre disse que ele queria ser uma pessoa normal, mas porque ele era Peter, isso não estava nas cartas para ele; era completamente impossível”, continuou ele. “Eu aposto que ele adoraria poder sair, ir ao bar, tomar algumas bebidas. E nós tentaríamos fazer isso, e no minuto em que ele aparecesse no bar, todo mundo gravitaria em sua direção. Ele não podia ir à uma loja perto de sua casa sem que algo acontecesse com ele”.

Perguntado se isso era por causa do tamanho de Peter, Johnny disse: “Acho que sim. Ele tinha um visual muito impressionante. Ele não parecia normal. E ele tinha presas [risos]. Ele tinha seis pés e meio de altura, [tinha] longos cabelos pretos e presas. Você não vai receber um comportamento normal quando vai às compras”.

LEIA MAIS  Foo Fighters lança uma nova música, "Waiting On A War"

Steele nasceu Petrus T. Ratajczyk em 4 de janeiro de 1962 no Brooklyn, Nova York. Ele tinha 201 cm de altura e uma voz baixa e pesada, uma das características mais reconhecíveis na música do Type O Negative. Antes de formar a banda, Steele tocou no grupo de metal FALLOUT e na banda de thrash CARNIVORE.

“Passar por uma crise de meia-idade e mudar muitas coisas rapidamente me fez perceber minha mortalidade”, disse Steele à revista Decibel em 2007. “E quando você começa a pensar na morte, começa a pensar no que está além. E então começa a esperar que haja um Deus. Para mim, é um pensamento assustador não dar em lugar algum. Também não posso acreditar que pessoas como Stalin e Hitler vão para o mesmo lugar que Madre Teresa”.

FONTE: https://www.blabbermouth.net/

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários