Ice-T revela como ele mudou desde que escreveu ‘Cop Killer’

O vocalista do Body Count e ícone do hip-hop Ice-T fala sobre brutalidade policial há décadas, gravando o controverso “Cop Killer” em 1991. Em uma nova entrevista, Ice-T fala sobre a música incendiária do Body Count e como ele mudou desde o início dos anos 90.

Durante os dias do PMRC (Centro de Recursos Musicais para Pais), Tipper Gore foi atrás da faixa ultra-violenta, enquanto o Presidente e Vice-Presidente dos Estados Unidos, George W. Bush e Dan Quayle, falaram publicamente sobre “Cop Killer”.

“Era uma música sobre alguém que, durante um momento como esse, ficou tão bravo que foi atrás da polícia. Não queremos esse cara”, diz Ice-T ao Washington Post. “Mas muitas vezes você avisa as pessoas dizendo que isso pode acontecer. Eu nunca matei nenhum policial. Eu escrevi músicas melhores que são mais relevantes sobre o que acredito hoje. Eu era um pouco mais radical naquela época. “No Lives Matter” aborda meus sentimentos neste momento. Você deve se lembrar, o Ice de 30 anos atrás é diferente do Ice de 62 anos”.

LEIA MAIS  Veja o novo vídeo atmosférico de Jerry Cantrell, Atone, do próximo álbum Brighten

Sobre quem o Ice-T de 62 anos é hoje, o músico diz: “Minha orientação correta agora é conhecer seus aliados e vamos continuar avançando. Não desista. Vamos atrás dos assassinos de Breonna Taylor. Vamos fazer isso”. O mais novo álbum do Body Count, ‘Carnivore’, foi lançado no início deste ano, com participações especiais de Amy Lee, do Evanescence, Jamey Jasta, do Hatebreed, e Riley Gale, do Power Trip.

FONTE: https://loudwire.com/

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários