Greta Van Fleet reflete sobre carreira e lança nova música “My Way, Soon”

Greta Van Fleet imediatamente começou a trabalhar em novas músicas assim que seu álbum de estreia, Anthem of the Peaceful Army, foi lançado em 2018.

Os jovens roqueiros que passaram por um turbilhão de sucesso agora têm algo a mostrar e lançaram um videoclipe para o faixa nova, “My Way, Soon”.

A banda, que traçou paralelos com o Led Zeppelin no passado, afirmou no ano passado que pretendia se distanciar dessas comparações com uma das maiores bandas de rock de todos os tempos. Isso é exatamente o que eles fizeram em “My Way, Soon”, enquanto Greta Van Fleet refletia sobre a transição em suas vidas de crianças em idade escolar fazendo música na garagem para músicos em turnê com popularidade crescente ao redor do mundo.

“Essa música foi inspirada pelo que três anos de turnê fizeram abrindo tantas portas. Esta é a minha verdade, como me sinto sobre todas as nossas viagens, mas sei que ecoa as experiências e mudanças de perspectivas para Jake, Sam e Danny também”, disse o cantor Josh Kiszka.

Não se engane – “My Way, Soon” continua enraizado na era vintage dos anos 60 e 70, onde o rock dominava e ajudava a forçar mudanças na cultura, mas é uma jam que amadurece onde Greta Van Fleet realmente se sente como um ponto culminante único de suas influências, ao invés de usá-los talvez um pouco mais obviamente em suas mangas fluidas. Guitarras tilintantes, vibrações do sol e um espírito iluminado fazem de “My Way, Soon” uma faixa edificante em meio aos tempos mais incertos.

LEIA MAIS  Há rumores de que o Guns N’ Roses lançará outra música nova em breve

“A definição de ‘normal’ se ampliou muito nos últimos anos e nos afetou como músicos, especialmente na composição e gravação deste novo álbum”, disse o baterista Danny Wagner. “Percebemos que, enquanto crescíamos, tínhamos sido protegidos por muitas coisas, não tínhamos consciência de muitas coisas. E então fomos jogados neste mundo enorme, e foi um choque cultural no início”.

O baixista Sam Kiszka acrescentou: “Vimos como as pessoas vivem em diferentes partes do mundo e desenvolvemos um respeito intrínseco por diferentes culturas e pessoas. Deixamos de dirigir por uma rodovia e passamos a fazer um show e ver quilômetros de favelas infinitas em São Paulo, para tocar em alguns dos lugares mais ricos do planeta. Quanto mais vimos – diferentes culturas, pessoas e tradições – também vimos uma semelhança entre nós e essas diferentes culturas. Surpreende-me como todos somos semelhantes”, comentou o guitarrista Jake Kiszka.

FONTE: https://loudwire.com/

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários