Geddy Lee diz que “não há nenhuma música do Rush não lançada que valha a pena”

O baixista/vocalista do Rush, Geddy Lee, discutiu a longevidade da banda em uma nova entrevista para o Canada’s National Post.

“Tínhamos uma longa carreira; sempre seguíamos nosso próprio caminho; não tínhamos medo de rir de nós mesmos – esse senso de humor era definitivamente algo que garantíamos que estivesse presente em nossos shows”, disse ele.

“Acho que a camaradagem que tivemos por tantos anos – éramos realmente amigos muito próximos. Alex [Lifeson, guitarrista do Rush] e eu ainda somos. Acho que tocou em casa com muitos fãs. As pessoas gostam de ver casamentos longos e longos relacionamentos, pessoas que trabalham juntas sem acrimônia. Mantendo essa civilidade e amizade, acho que apelou às pessoas porque todos desejam estar nesse tipo de situação”.

Lee também falou sobre a possibilidade de novas músicas em um futuro não muito distante. “É interessante, relancei recentemente meu álbum [seu álbum solo ‘My Favourite Headache’] em vinil e isso me forçou a ouvi-lo novamente. Estou muito orgulhoso dele – é um álbum muito intrincado, profundo gravar, e muito amor e paixão foi envolvido. Isso me fez pensar que um dia eu gostaria de levar isso para a estrada, então nunca se sabe. Mas não tenho planos firmes de fazer nada agora. não é um momento em que se pode planejar muito, então só o tempo dirá se isso se concretizará. “

Questionado sobre a existência de músicas inéditas do Rush que poderiam ver a luz do dia, Geddy disse: “Na verdade, não há muito nos cofres. Éramos uma banda que usava o que escrevíamos e se não gostávamos do que estávamos escrevendo, paramos de escrevê-lo. Portanto, não há músicas inéditas do Rush que valham a pena. Gravar nossas músicas foi tão difícil e ambicioso que não fizemos coisas extras e escolhemos as melhores”.

LEIA MAIS  Poppy lança single "I Won’t Be Home For Christmas" e anuncia EP de Natal

O baterista do Rush, Neil Peart, morreu no dia 7 de janeiro em Santa Monica, Califórnia, após uma batalha de três anos contra o glioblastoma, uma forma agressiva de câncer no cérebro. Ele tinha 67 anos.

Rush anunciou a morte de Peart em 10 de janeiro, provocando ondas de choque e uma onda de pesar de fãs e músicos de todo o mundo. O último show do Rush aconteceu no Forum em Los Angeles em 1º de agosto de 2015. Peart indicou na época que queria se aposentar enquanto ainda era capaz de tocar bem, junto com o desejo de passar mais tempo em casa com sua filha.

FONTE: https://www.blabbermouth.net/

DEIXE SEU COMENTÁRIO: