Entrevista com a STATIK MAJIK

1. Oi banda! Conta um pouco pra gente sobre o começo do Statik Majik e como vocês conseguiram a primeira demo tão rápido?

Luis Carlos – Realmente foi um processo rápido, gravamos Be Magic! com 6 meses de Banda e só tínhamos feito um show e eu acho que isso só aconteceu pela união e objetivo que tínhamos na época.

2. Expliquem melhor como foi que surgiu a idéia de fazer as coletâneas. Vocês lançaram duas, mas não são com músicas próprias, correto?

Luis Carlos – Não, são nossas músicas e não participamos somente de duas, foram mais, só não lembro agora (risos)…participamos de coletâneas on line, em cd e até em vinil. Participar dessas coletâneas é bem legal, porque a gente acaba levando nosso som para fãs de outros estilos.

3. A banda passou por muitas reformulações de integrantes por conta de alguns conflitos. Isso fez com que vocês desistissem de continuar ou deu mais força para o grupo?

Luis Carlos – Em certos momentos eu desanimei sim, tanto que eu parei a banda em 2006 e em três meses acabamos voltando, mas nada melhorou, mudou a cor do produto mas o sabor continuou a mesma mer#@ (risos)

Thiago Dominogorgoth – Apesar de eu ser teoricamente novo na banda, tendo em vista que minha entrada foi em 2007, presenciei algumas mudanças. Acredito que uma mudança de line up é como uma faca de dois gumes, pois, pode representar algo positivo na questão de ser um sangue novo entrando pra banda, com idéias novas e muita energia, como também pode acabar representando algo negativo, caso esse novo membro seja tecnicamente mais fraco musicalmente, ou então, seja de uma outra influência musical que não condiz com a idéia da banda. No caso do Thiago D’ Lopes ele encaixou como uma luva (risos).

4. O rock atual tem mostrado outra cara. Na opinião de vocês, isso é bom ou ruím? Ou o rock está acabando de vez?

Thiago D’ Lopes: Como tudo que é novo, tem seus prós e contras (risos). A música evoluiu, isso é bom, e na minha opinião, o artista deve seguir essa evolução ou então será deixado para trás e terá sua música considerada datada. Acontece que sempre existiu os ‘’lixos musicais’’ e esses lixos musicais acabaram ‘’evoluindo’’ também. (risos)

Tem muita coisa boa no Rock atual, assim como tem muita mer#@ também. Para mim o Rock’n Roll não acabou não, mas o público atual parece não se interessar mais em conhecer bandas novas, até é compreensível, pois hoje em dia, a cada 10 minutos surge um myspace de uma banda nova, acaba sendo muita informação para absorver em pouco tempo, mas mesmo assim, o público parece que congelou no tempo, só da moral para as bandas já reconhecidas, não comparece em shows no underground de uma banda que é 100% autoral (isso tem mudado muito de uns tempos pra cá, mas ainda rola em certos lugares), às vezes até esnobam, criam panelinhas, acham que quando a banda conseguiu dar certo, se vendeu. Se continuar assim, o Rock não irá durar muito tempo e isso é lamentável, mas eu vejo que muita coisa está mudando para melhor no underground e isso é algo que ainda me dá esperança.

Thiago Dominogorgoth – Meu xará disse tudo (risos). Mas acredito que outro principal fator que de certa forma tem enfraquecido muito (pelo menos no metal), tem sido o fato de a maioria das pessoas terem a idéia de que o que é gringo é melhor e que as bandas nacionais são uma merda. Então muitas vezes a galera prefere simplesmente ignorar as bandas nacionais e prefere apoiar bandas underground do exterior. As coisas têm de fato melhorado, mas mesmo assim ainda tem muito o que mudar. O rock em geral já não está mais nos grandes holofotes da mídia, praticamente, se ganha quase nada tocando metal sendo uma banda underground e ainda grande parte do público te critica mais do que te apóia. Se estamos ai até hoje, é porque simplesmente amamos o que fazemos e lutamos por nossos sonhos em meio a todas essas dificuldades.

LEIA MAIS  Fusage: A revelação do rock nacional que você precisa ouvir

5. Com os avanços da internet tem sido mais fácil divulgar o trabalho de uma banda. E para tocar na noite vocês têm encontrado esta facilidade também?

Thiago D’ Lopes: Fácil, porém difícil (risos), com certeza nos dias de hoje com a internet, as bandas tem muito mais facilidade em divulgarem seus trabalhos, mas como falei anteriormente, é tanta banda nova surgindo e divulgando seu trabalho ao mesmo tempo, que acaba sendo muita informação para o público absorver. Hoje em dia, não tem mais aquela ânsia de conseguir um novo lançamento de uma banda nova, as pessoas podem ter a discografia completa de uma banda em um dia através de downloads. Acaba sendo muita música de muita banda para escutar em pouco tempo e fatalmente terá bandas que ficarão em segundo plano para serem escutadas e conhecidas pelas pessoas.

Em relação à facilidade de conseguir shows, nós sempre corremos atrás, tem meses que fazemos shows todo fim de semana, mas não é sempre que acontece. Ainda mais no Rio de Janeiro, que não tem tantas opções de se fazer um show realmente bom, mas na medida do possível, nós conseguimos alcançar nossos objetivos em encontrar shows para fazer, tanto dentro como fora do estado.

6. Quais são os planos para o segundo semestre de 2011?

Thiago D’ Lopes: Gravaremos um EP com quatro músicas novas. Até o fim do ano estaremos gravando nosso segundo álbum e mês que vem deve sair nosso primeiro vídeo-clipe que já esta sendo gravado.

7. Muito obrigado pela entrevista. E queríamos que vocês deixassem uma mensagem para os leitores e fãs da banda.

Thiago D’ Lopes: Nós que agradecemos pela oportunidade. A mensagem que eu deixo é para que as pessoas que tem realmente o Rock’n Roll no coração, compareçam nos shows. Se realmente ainda existe uma ‘’cena’’, ela é composta pelo público e sem um público não tem como existir uma cena, então, procurem sair do óbvio, pesquisem bandas novas e compareçam no show delas, garanto que podem se surpreender e muito.

Luis Carlos: Obrigado pelo espaço e pelas pessoas que votaram na Statik na enquete de vocês, acredito que isso seja o resultado do nosso trabalho, valeu pela força !

Thiago Dominogorgoth – Gostaria muito de agradecer pela oportunidade e agradecer muito aos que acreditam e gostam do nosso trabalho, estamos aqui por vocês!! E acreditem, não é porque é de fora que é bom, pesquisem mais sobre as bandas nacionais, tem muita coisa boa por aqui. Stay Majik!!

By Milena Calado

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários