DUFF MCKAGAN’S LOADED – Vivo Rio, RJ (18/11/2011)

O conceito de “muitos são os chamados, mas poucos são os escolhidos” se aplica bem ao que foi o show quase particular do Duff McKagan’s Loaded, na noite de sexta-feira (18), no Vivo Rio, encerrando a passagem da banda pelo Brasil.

Em aproximadamente 1 hora e meia de música, o ex-baixista do Guns N’ Roses – aqui empunhando a guitarra rítmica e acompanhado por Mike Squires (guitarra solo), Jeff Rouse (baixo) e Isaac Carpenter (bateria) –, fez cada um dos 300 e poucos presentes se sentir testemunha ocular de um grande ensaio; a atmosfera de show em club pairou do início ao fim, e todo mundo – público e artistas – saíram beneficiados.

O repertório incluiu o novo single “Dead Skin” e outras cinco músicas do recém-lançado The Taking além de “Sick”, “Sleazy Factory”, “Dark Days” e “Seattlehead”. Dos tempos de Guns, Duff resgatou “New Rose” (original do The Damned), “So Fine” (sem teclado, mas tá valendo), “You Can’t Put Your Arms Around a Memory” (original de Johnny Thunders), a parte final de “Patience” – cantada em uníssono por todo o Vivo Rio – e um bis digno de enlouquecer qualquer gunner-maníaco: “Attitude” (original dos Misfits), “Dust N’ Bones” e “It’s So Easy”, as duas últimas com Duff no baixo.

Mesmo com a garganta meio detonada por conta da maratona de shows pela América do Sul e um pouco insatisfeito com a falta de resposta da galera em alguns sons mais recentes do Loaded – “Me respondam: é tão difícil assim conseguir os nossos álbuns no Brasil?” e “Seria muito mais legal se vocês conhecessem as músicas, assim poderiam cantar junto conosco” –, Duff esbanjou carisma, chegando a descer no fosso para os tradicionais apertos de mão. E na hora de apresentar o manager da banda, ninguém menos que Snake Sabo, guitarrista do Skid Row, deu as caras e ainda tocou um trechinho da clássica “Monkey Business” na guitarra.

Na tentativa de imitar Sebastian Bach rodando o microfone, Duff o deixou cair e todo mundo explodiu na gargalhada. O Loaded encerra sua turnê sulamericana hoje, em Buenos Aires, na Argentina.

Texto: Marcelo Vieira
Fotos: Thiê Rock

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários