Cristãos estão bravos com Stryper por fumar charutos em uma foto

O Stryper atraiu sua parte de críticas ao longo das décadas, mas geralmente é da facção não cristã dos fãs de metal. Depois que o cantor Michael Sweet e o baixista Perry Richardson desfrutaram de alguns charutos e compartilharam a foto nas redes sociais, foram os cristãos que expressaram sua extrema insatisfação com o ato.

Na foto, compartilhada por Sweet no Instagram, ele se divertiu com um “longo dia de folga” e afirmou que não “fumava um bom charuto em provavelmente mais ou menos um ano”. Richardson, que se juntou ao grupo de metal cristão em 2017, também na foto e, curiosamente, eram os charutos que estavam na mira de fãs zangados, em vez da tatuagem de manga do baixista. Isso potencialmente desafia as escrituras bíblicas, dada a sua interpretação do versículo Levítico 19:28, que diz: “Você não fará cortes na sua carne pelos mortos, nem tatuará nenhuma marca em você: eu sou o Senhor”.

Os comentários rapidamente vieram à tona quando os seguidores de Sweet descarregaram sobre o que eles consideravam um ato pecaminoso, levando alguns a questionar completamente sua fé quando perguntaram se ele era realmente cristão ao saber de seu hábito pouco frequente de charuto.

Toda essa conversa provocou um pedido formal de desculpas por Sweet, que expressou que ele nem percebeu que uma foto como essa renderia tantas críticas. “Para ser sincero, não sei como consegui continuar fazendo o que faço com o peso que às vezes tenho que carregar”, escreveu ele, “percebo que é estritamente pela força e graça do Senhor acima”.

LEIA MAIS  Produtor musical e assassino condenado, Phil Spector, morre aos 81 anos

Sweet também instou os Fariseus a “dar uma boa olhada no espelho e começar por aí. Você encontrará muita sujeira para limpar e não terá tempo para limpar as outras pessoas”.

Sweet também sentiu o calor dos fãs há dois anos, quando Stryper anunciou que seu novo álbum seria intitulado ‘God Damn Evil’. O jogo de palavras que, aparentemente, quebra um dos dez mandamentos da Bíblia para não tomar o nome do Senhor em vão, foi concebido como uma introdução para Deus condenar (ou condenar) ações más.

Enquanto isso, a banda já escreveu seu próximo álbum, que deve ser lançado ainda este ano.

FONTE: https://loudwire.com/

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários