CREEDENCE CLEARWATER REVISITED – Citibank Hall, RJ (18/03/2012)

A noite de ontem no Citibank Hall parecia não prometer muita coisa com a pequena quantidade de pessoas que habitava o espaço da casa de espetáculos.

Ao longo de uma hora e meia depois da abertura dos portões o que se via eram meia dúzia de gatos pingados chegando e um pessoal nada a ver com o clima rock and roll que rolaria às 20h, horário que estava marcado para o inicio da apresentação.

Com 15 minutos de atraso o Creedence Clearwater Revisited adentrou o palco de uma maneira bem intimista, porém os pagantes pareciam bem frios com as primeiras músicas Born On The Bayou, Green River e Lodi. Claro que é um absurdo o concerto de uma banda clássica começar frio, mas graças às canções Suzie Q e Hey Tonight o gelo derreteu e a noite esquentou levando o público, que já preenchia os espaços da casa de show, ao delírio.

Os integrantes do Creedence mesmo com uma idade avançada pareciam estar bastante dispostos e com um pique de dar inveja a qualquer banda de rock atual. Com isso, não se notava nos espectadores alguma falta do ex-vocalista John Fogerty que passou por aqui em maio do ano passado. Pois é, cada um está fazendo o seu trabalho de maneira que não afeta tanto ambas as partes.

A chuva de clássicos rolava, mas mesmo assim em alguns momentos a platéia parecia muito fria dando a entender que não conhecia profundamente o repertório do grupo. O que é lamentável, pois o que se ouvia eram belíssimas composições de rock e algumas levadas de country, merecidas de serem estudadas e ouvidas atentamente em casa com mais calma.

Caminhando para o que seria o final do show, quando o que se escuta são os primeiros acordes de Heard It Through The Grapevine, escrita por Marvin Gaye enlouqueceu quem assistia. A partir daí, o show foi ficando mais quente, principalmente com solos matadores do guitarrista Tal Morris e varias demonstrações solos de baixo, teclado e bateria. Na seqüência, Midnight Special, Proud Mary, Fortunate Son, Have You Ever Seen The Rain e Travelin’ Band fizeram a galera cantar em massa. Esse momento foi lindamente incrível.

As duas últimas citadas formaram o primeiro bis da noite. Depois de mais uma despedida de mentirinha, a banda voltou ao palco com o público pedindo Molina (clássica que não pode ficar fora do set list) e esta mesma foi bem executada e, logo em seguida para fechar com chave de ouro, Cottonfields e Up Around The Bend encerraram a noite que oscilou de frio para quente e vice e versa.

Entretanto, não deixou de ter o seu brilho e beleza de uma das mais respeitadas bandas de rock do mundo. Indubitavelmente, foi inesquecível para alguns e legal para outros. No entanto, valeu a pena poder ter a oportunidade de assistir a um grupo que também escreveu e faz parte da história do rock.

Set List:

1. Born On The Bayou
2. Greed River
3. Lodi
4. Coomtion
5. Who’ll Stop The Rain
6. Suzie Q
7. Hey Tonight
8. Long As I Can See The Light
9. Down On The My Back Door
10. Heard It Through The Grapivine
11. Midnight Special
12. Bad Monn
13. Proud Mary
14. Fortunate Son 1º Bis
15. Have You Ever Seen The Rain
16. Travelin’ Band 2º Bis
17. Molina
18. Cottonfields
19. Up Around The Bend

Texto: Milena Calado
Fotos: Néstor J. Beremblum

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários