CREED – Full Circle, 2009

Em meados de 2003, após o sucesso mundial de Weathered (2001) – álbum que tinha, dentre outras, as hoje clássicas “My Sacrifice” e “One Last Breath”, responsáveis por momentos bons e ruins da adolescência de muita gente por aí, inclusive a minha, os membros do Creed se separaram, alegando brigas internas. Após projetos paralelos – Scott Stapp (vocal) lançou o álbum solo The Great Divide(2005), enquanto Mark Tremonti (guitarra) e Scott Phillips (bateria) se juntaram a Brian Marshall (baixo, e membro original) e Myles Kennedy para formar o Alter Bridge -, 2009 ficou marcado pelo ano de retorno da banda, com uma turnê americana e com um álbum de inéditas.

Full Circle, lançado no final de Outubro/2009, foi um dos principais álbuns roqueiros lançados no seu ano, mostrando como os músicos evoluiram com o tempo (a voz de Scott e os solos de Mark dispensam comentários) e como eles continuam entrosadíssimos – essa impressão ficou bem clara quando o 1º single, “Overcome”, foi lançado, em Agosto/2009 (e Riq Ferris, com toda a vênia profissional, concorda comigo). É um álbum com faixas pesadas e baladas na medida certa, tendo algumas letras inclusive inspiradas em acontecimentos da banda (sua separação, as pazes refeitas, superação às drogas etc), como a própria “Overcome”, “A Thousand Faces”, “Time” e “Away in Silence” (essa por exemplo, é uma música que Scott fez para sua esposa, pelo que dizem rs!)

O álbum já começou naquele ritmo de VOLTAMOS, com a dobradinha de porradas “Overcome” & “Bread of Shame”, músicas para bater-cabeça total. “A Thousand Faces”, 3ª faixa, é uma das melhores, a julgar pela combinação perfeita entre introdução-letra-vocal-instrumental, e já conquistou o título de classicão entre os fãs (era uma das mais cantadas pelo público nessa última turnê americana, sendo que a versão de estúdio não tinha nem sido divulgada ainda). Destaco também como baladas as faixas “Rain” (2º single divulgado, uma música bonitinha, embora bem comercial), “Away in Silence”, “On My Sleeve” (excelente essas duas, lindas canções) & “Time”. “Suddenly”, “Fear” e “The Song You Sing” (que tem um solo foda do Mark no final & funciona perfeitamente bem como faixa de encerramento do álbum) também não fazem feio.

LEIA MAIS  LIMP BIZKIT - Still Sucks

Pouquíssima coisa desnecessária (a faixa-título, por exemplo). Recomendo, e ao mesmo tempo lamento por esse retorno dos caras não ter tido uma merecida divulgação aqui no país, como ocorria no passado, nos ‘anos dourados’ de Rádio Cidade FM. Atualmente, Scott Stapp anunciou Desmond Child como produtor de seu próximo álbum (e tá deixando o cabelo crescer de novo, rs!). O Alter Bridge terminou recentemente em estúdio as gravações de seu 3º álbum, cuja previsão de lançamento é para Setembro desse ano ainda. E o Creed iniciará uma nova turnê, começando em Junho agora, e com América do Sul confirmada.

Autor: Victor “Montanha” Vieira

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários