Cradle of Filth anuncia álbum “Existence Is Futile”

Os britânicos radicais Cradle of Filth definiram “Existence Is Futile” como o título de seu 13º álbum de estúdio, que será lançado ainda este ano pela Nuclear Blast Records.

O LP foi mais uma vez gravado no Grindstone Studios com o produtor Scott Atkins e apresenta trabalhos de Arthur Berzinsh, que anteriormente trabalhou com o Cradle em “Hammer Of The Witches” de 2015 e “Cryptoriana – The Seductiveness Of Decay” de 2017.

“O impressionante novo álbum é tudo o que você pode esperar dos muitos tons de preto que vão descolorir um lançamento do Cradle of Filth e muito, muito, pior”, disse o vocalista Dani Filth.

Em dezembro passado, Dani disse que o isolamento e a falta de turnês ao vivo em meio à pandemia do coronavírus contribuíram para tornar o próximo LP do Cradle of Filth “nosso melhor álbum dos anos atuais, se não de todos os tempos”. Ele escreveu na página da banda no Facebook: “Não houve absolutamente nenhuma pressão para entregar o álbum. Na verdade, realmente não havia nada melhor a fazer do que entregar-se à nossa criatividade e, assim, uma grande parte do ano foi passada nas profundezas abafadas do Suffolk polindo e aperfeiçoando nossa última excreção musical”.

“É um álbum absolutamente matador, com uma imensa produção cortesia dos estúdios Scott Atkins e Grindstone mais uma vez, e eu gostaria de ser capaz de descrevê-lo para você, mas há muita coisa borbulhando intensamente neste álbum”, continuou ele. “Partes rápidas e lentas (e ainda mais rápidas), novos sabores deliciosos e aqueles que lembram os álbuns anteriores do COF em abundância, refrões massivos e listas suspensas melancólicas, o velho skool melódico NWOBM em meio a um black metal furioso e contundente em meio ao groove apocalíptico e nós, como uma banda, mal podemos esperar que todos ouçam… E mais importante, experimente nosso monstro nascido ao vivo”.

Em outubro passado, Dani disse ao Metal Injection que o seguimento de Cradle of Filth para “Cryptoriana – The Seductiveness of Decay” estava se revelando “fantástico” e “provavelmente o melhor álbum que escrevemos. Tivemos a oportunidade de realmente mergulhe fundo nele e trabalhe duro nas faixas e, se necessário, reescreva partes, o que já fizemos”, disse ele. “Eu certamente reescrevi partes e não tenho dúvidas sobre Scott dizer que isso não é bom o suficiente em comparação com todas as outras músicas do álbum. Mas eu diria que não é muito diferente de ‘Cryptoriana’. Não é tão intrincadamente atado. O álbum falou dos tempos que estava tentando assimilar e representar. Este álbum é sobre terror existencial. A ameaça de tudo. O fim do mundo, o fim da vida de uma pessoa, medo existencial. Um pouco de esperança, eu acho que está aí. É um álbum do Cradle of Filth. As músicas são fortes. Elas são extremas, mas é uma mistura de tudo”.

LEIA MAIS  Os cenários lúdicos e sonoros de Dramón e look ma! no wings no EP "pra hoje"

Sobre o que tem sido trabalhar com Atkins novamente, Dani disse: “É muito confortável gravar com ele. Você sabe, ele é muito livre e fácil com a forma como ele fala comigo. Não há nenhum mimo; somos bons amigos e podemos conversar uns com os outros como queremos. O estúdio dele não fica longe de onde eu moro. É no campo, então durante o bloqueio, eu pude viajar ara o estúdio. Tínhamos menos horas para trabalhar. Não tínhamos nada mais do que poderíamos fazer. Não havia pubs para onde pudéssemos reservar durante a hora do almoço – era apenas trabalho, trabalho, trabalho. E foi bom, relaxante e, felizmente, o bloqueio na Inglaterra está bem, porque tivemos um clima fantástico este ano”.

Em fevereiro de 2020, o Cradle of Filth anunciou a saída de sua tecladista de sete anos, Lindsay Schoolcraft. Um tecladista substituto ainda não foi anunciado.

FONTE: https://www.blabbermouth.net/

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários