Conjurer: Banda assina contrato mundial com a Nuclear Blast

A banda de ​​pós-metal do Reino Unido, Conjurer, assinou um contrato mundial com a Nuclear Blast Records.

Seu segundo álbum, ainda sem título, dará seguimento ao álbum de estréia de 2018 chamado Mire – aclamado pela crítica. O álbum novo está programado para ser lançado ainda este ano.

Brady Deeprose (guitarra e vocal) do Conjurer comenta: “O Conjurer está extremamente animado com a parceria com a Nuclear Blast em todo o mundo para o lançamento de nosso segundo álbum. Conhecemos o A&R da Nuclear Blast Monte Conner ano passado e nos consideramos sortudos por trabalhar não apenas com uma verdadeira lenda no mundo da música pesada, mas que continua a defender a arte com empolgação e com visão de futuro. Agora também fomos apresentados ao Barley e ao resto da equipe internacional da NB e é evidente que eles entendem nossa mentalidade e não querem nada mais do que apoiar e nutrir nossa criatividade. No que tem sido um ano terrível em tantos níveis, somos gratos por ter encontrado o lar certo para nossa música. Estamos ansiosos para trabalhar junto com o NB para apresentar a vocês nosso segundo álbum em 2021 e muito mais nos anos que virão”.

A lenda da A&R da Nuclear Blast, Monte Conner, afirma: “Estou emocionado em dar as boas-vindas ao poderoso Conjurer para a família NB no mundo. Devo enfatizar “mundialmente” porque originalmente os assinei apenas para a América do Norte, mas devido a uma mudança nas circunstâncias, consegui assiná-los novamente, e desta vez para o mundo! Então, eu acho que você poderia dizer que gostei tanto desses caras que os assinei duas vezes! Quando o COVID finalmente for superado, certifique-se de vê-los ao vivo, pois eles irão surpreender você”.

Nathan Barley Phillips, A&R da Nuclear Blast na Europa acrescenta: “Minha primeira experiência com Conjurer tocando ao vivo foi durante uma noite fria e miserável em Milton Keynes em 2016 – eu não achava que havia uma banda capaz de reaquecer radioativamente meus ossos ao mesmo tempo em queisto era combinado com o frio absoluto do tempo do lado de fora. O Conjurer conseguiu isso em massa e eu sou um fã desde então. Absolutamente feliz em servir como A&R europeu para a banda durante o próximo capítulo de sua carreira”.

O futuro do metal britânico está em boas mãos com Conjurer, que continua sua jornada como uma das bandas jovens de metal mais empolgante do país com sua assinatura com a Nuclear Blast mundial. O álbum de estreia do Conjurer, Mire (2018), foi lançado e recebido como uma tempestade – chamando atenção por revistas especializadas do mundo todo como Metal Hammer UK, Kerrang!, BBC R1, Visions Mag (DE), Metal Obs (FR), MetalSucks, Metal Injection, Loudwire e muitos outros. Receberam também indicações ao prêmio (Kerrang!, Heavy Music Awards, Metal Hammer’s Golden Gods) e estiveram presentes em incontáveis ​​listas de álbuns do ano. Mire é uma experiência auditiva impressionante, capturando a atitude de uma banda jovem que já sabe exatamente o que é.

LEIA MAIS  Korpiklaani lança 'playthrough' para a música "Huolettomat"

Aclamado como uma das experiências mais devastadoras e emocionantes do mundo do metal, o Conjurer é uma banda que nunca se contenta com pouco. Após o lançamento de Mire em 2018, o quarteto logo viajou pela Europa pela primeira vez, apareceu em vários festivais do Reino Unido e apoiaram os titãs do doom, Conan e Will Haven.

Nos anos seguintes, a banda fez uma turnê pelos Estados Unidos por duas ocasiões abrindo para a banda Rivers of Nihil (parando para gravar uma sessão no Audiotree no meio do caminho), e então Voivod, com Revocation. 2019 também viu a estreia de Conjurer no Download Festival, empolgando um palco do Dogtooth lotado, e o lançamento do alegre projeto colaborativo com PIJN, intitulado Curse These Metal Hands. No final do ano, um split EP com Palm Reader foi lançado, contendo duas canções cover de cada banda.

Foi apenas no final de 2019 que o Conjurer encerrou seu triunfante ciclo com o álbum Mire, com uma temporada de ingressos esgotados no Reino Unido – sua turnê de estreia como banda principal. Apesar da pandemia de Covid-19 impedir apresentações ao vivo na maior parte de 2020, a banda esteve ocupada, sem surpresa, escrevendo e gravando seu tão aguardado segundo LP.

A banda é composta por:
Brady Deeprose (guitarra, vocais)
Dan Nightingale (guitarra, vocais)
Conor Marshall (baixo)
Jan Krause (bateria)

www.facebook.com/conjureruk
www.instagram.com/conjureruk/
www.twitter.com/ConjurerUK

FONTE: Reverbera Music Media

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários