Com Abbath fora, membros do Immortal brigam pelo nome da banda

Para uma banda que intitulou um álbum Battles in the North, esse movimento parece bastante profético, pois os conflitos legais continuam sobre os direitos ao nome da banda das lendas norueguesas do black metal, o Immortal.

Depois de derrubar com sucesso o vocalista e guitarrista de longa data Abbath em 2015, o baterista Horgh e o guitarrista Demonaz, que desde então assumiram os vocais principais, agora estão brigando entre si sobre quem tem o direito de propriedade do apelido.

Devido a problemas internos em 2015, o Immortal fraturou. Abbath procurou registrar a marca Immortal para si mesmo e uma vez que isso foi descoberto por Horgh e Demonaz, o ícone rapidamente seguiu uma carreira solo. Por fim, o nome foi concedido a Horgh (que entrou pela primeira vez em 1996) e ao membro original Demonaz (que abandonou seu papel de guitarrista em 1997, mas permaneceu o letrista da banda) e, juntos, lançaram ‘Northern Chaos Gods’, em 2018, o primeiro registro da banda sem Abbath.

No ano passado, Demonaz registrou com sucesso o nome Immortal como marca exclusiva para fins comerciais no Escritório de Patentes da Noruega, conforme descrito no VG da Noruega. Mais tarde, Horgh ganhou um apelo na justiça, o que significa que Demonaz não possui mais os direitos exclusivos de nome.

“Nunca me ocorreu registrar a marca em mim mesmo como o [Herald] Nævdal [Demonaz] fez aqui, mas me vi tendo que lutar para manter os direitos que conquistei ao longo de uma longa carreira nesta banda. É, e depois de tudo, por muitos anos, uma grande parte do meu sustento”, disse Horgh à VG.

LEIA MAIS  Courtney Love está escrevendo novas músicas e adoraria voltar com o Hole

Quanto ao motivo pelo qual ele se registrou com os únicos direitos sobre o nome Immortal, Demonaz argumentou: “Eu sou o único membro original remanescente da banda. Eu também sou o único que esteve em todos os lançamentos da banda. Os fãs sabem bem de quem é a música e as letras que vieram desde o começo, e não tenho planos de decepcioná-los, mesmo que surjam conflitos”. Demonaz também afirmou que trabalhou no material para um novo álbum.

Ainda não se sabe se esse novo disco contará com Horgh, mas o baterista sente que ele e Demonaz são parte integrante da história da banda. “Em conjunto, como uma banda, construímos a marca ‘Immortal’ e, portanto, é certo que a marca seja uma propriedade conjunta”, avaliou Horgh.

Enquanto isso, Abbath, que encontrou sobriedade no último ano após um incidente desastroso na Argentina, recentemente expressou abertura a uma eventual reunião com o Immortal. Ele reconheceu que seu comportamento dentro da banda era problemático e deseja falar com seus ex-colegas de banda em vez de envolver advogados.

FONTE: https://loudwire.com/

DEIXE SEU COMENTÁRIO: