Caverjets pede impeachment e lança “Genocidas” com rock cru e pegada punk

Contra tudo e todos no que diz respeito ao descaso do governo federal ante à pandemia da covid-19 e a eficácia do mecanismo constitucional do impeachment, o Caverjets tem a resposta no novo single ‘Genocidas’: derrubar os dois figurões boçais da presidência. Ouça ‘Genocidas’ aqui.

Com rock n’ roll cru e verve do punk rock, a banda carioca entrega mais uma música de teor político e humor, o quinto single do disco de estreia, O Manifesto Caverjetico.

Genocidas’ é repleta de frases irônicas e de críticas escancaradas contra um Brasil desgovernado e isolado de todo o mundo por mazelas políticas, principalmente do Palácio do Planalto.

Xandão do Rock, o vocalista e baixista, comenta sobre a ‘Genocidas’. “A música é uma crítica a tudo que está ocorrendo no Brasil e à própria eficácia do mecanismo constitucional do impeachment, pois, ocorrendo esse, vamos trocar um genocida por outro. Bolsonaro, o genocida boçal, pelo Mourão, o genocida general”.

Se a letra é inspirada, segundo Xandão, na “história da humanidade”, a sonoridade de ‘Genocidas’ tem arranjos inspirados em Ratos de Porão, Surra, Brujeria e nos clássicos Black Flag e Sex Pistols.

“Tentamos nos prender nos fundamentos do punk rock em termos de arranjo por ser uma música de protesto contra o regime fascista que estamos vivendo”, destaca o vocalista.

LEIA MAIS  Guttroll lança "Rules", single traz a raiz do metal oitentista com passagens drásticas

Aliás, a postura política da Caverjets é bastante clara: esquerda libertaria, antiproibicionista e contra o conservadorismo da teocracia que está se instalando na nação.

“O que expressamos através de nossas músicas é que todos têm direito à liberdade, e o papel do Estado é de garantir e não restringir, como acontece na nossa nação corrompida”, completa Xandão.

Prato do Dia
É o nome do single anterior, lançado em janeiro deste ano e carregada de acidez para falar do desagradável período das eleições de 2018 e as terríveis consequências daquela polarização político-social. É um fiel e triste retrato do que Xandão chamada de ‘bizarrice política’. A repercussão de ‘Prato do Dia’ superou as expectativas da banda.

FONTE: Tedesco Comunicação e Mídia

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários