BODOM AFTER MIDNIGHT – Paint The Sky With Blood

Paint The Sky With Blood era para ser um novo começo para Alexi Laiho.

Tendo capitaneado os pesos pesados ​​do death melódico finlandes do Children Of Bodom por 10 álbuns e mais de duas décadas, o revolucionário guitarrista e frontman se separou de seus ex-companheiros de banda e começou novamente com uma nova banda.

Com Bodom After Midnight, a ideia era recapturar o ataque da velha escola, voltando aos sintetizadores dominantes e visando uma dinâmica de guitarra dupla que, por sua vez, acendesse o fogo criativo.

Após a morte prematura de Alexi no final de 2020 com apenas 41 anos, é impossível não permitir que o sentimentalismo atrapalhe a avaliação dessas três últimas faixas gravadas. Nenhuma ponta solta ficou pendurada, seus companheiros de banda explicaram, nenhum riff deixou de ser usado. Há uma urgência autêntica, porém, e uma emoção genuína aqui, digna deste artista que tão obstinadamente viveu o momento.

Os quatro minutos e meio da faixa-título parecem um Bodom vintage. As coisas se entrelaçam em um ritmo relâmpago, criando um manto de arcada e teatralidade gótica antes de Alexi dar um soco com uma veia punk salpicada de atitude e um canto de “FIGHT! FIGHT! FIGHT!’. Payback’s a Bitch aumenta o ritmo ainda mais, construindo seu ataque percussivo em staccato como se soubesse que estava em tempo emprestado, antes de iniciar uma série de solos ultrajantes e inflamados.

LEIA MAIS  IRON MAIDEN – Senjutsu

A versão final de Where The Dead Angels Lie termina na orgulhosa tradição de versões cover inesperadas do Bodom. Embora retrabalhos anteriores de Britney Spears ‘Oops… I Did It Again ou Kenny Loggins’ Danger Zone vieram como sabidamente irônicos, porém, esta gravação do clássico de black metal de Dissection de 1995 parece totalmente sincera e feita por puro fandom. Há uma tentação inevitável de ler a serendipidade de um ícone do metal extremo que saiu cedo demais para homenagear outro com sua gravação final, mas fazer isso perde a maior força de Paint The Sky With Blood. Este não é um memorial bolorento e remendado. Esses são os sons de Alexi Laiho em sua forma mais viva.

AUTOR: Sam Law
FONTE: https://www.kerrang.com/

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários