Banda Armada luta nas trincheiras do rock com single duplo ‘Ditadura assassina’

O nome da banda Armada está em sintonia com o espírito de luta de Ditadura assassina, single duplo lançado por esse quinteto paulistano de rock nesta quarta-feira, 4 de dezembro, em edição digital e em compacto de 45 RPM fabricado em vinil pela gravadora indie Neves Records com tiragem limitada de 250 cópias.

Com capa que expõe arte criada pelo ilustrador brasiliense Paulo Rocker com a intenção de evocar imagens do regime instaurado no Brasil em 1964, o single duplo Ditadura assassina se alinha com a tensão política latente no país ao longo deste ano de 2019.

Banda surgida em 2017 das cinzas do Blind Pigs, grupo paulista de punk dissolvido em 2016, Armada alveja a ditadura brasileira de 1964 e as repugnantes consequências do regime totalitário – como a promulgação em dezembro de 1968 do Ato Institucional Nº 5 (AI-5) – com duas músicas inéditas.

Nas trincheiras, cuja gravação também pode ser ouvida em lyric video, narra na primeira pessoa a história de soldado enviado para lutar na guerra, onde perde a inocência da juventude ao testemunhar os horrores dessa guerra. A rua de trás versa sobre os anos de chumbo com alusões aos tempos atuais.

LEIA MAIS  Missicks lança seu segundo single “A Coffee with the Devil”

Ambas as músicas são composições assinadas por Henrique Baliú, vocalista da Armada, com o guitarrista Ricardo Galano. Baliú e Galano formam o quinteto com Alexandre Galindo (guitarra), Arnaldo Rogano (bateria) e Mauro Tracco (baixo). Com exceção de Galano, todos os músicos integraram o grupo Blind Pigs.

Na arte exposta na contracapa do single, os cinco integrantes da Armada são apresentados em fichas que remetem às usadas pelo Departamento de Ordem Pública e Social, o Dops, um dos mais sanguinários órgãos de repressão postos em ação pelo regime de 1964.

O single duplo Ditadura assassina dá continuidade à discografia iniciada pela Armada em novembro de 2017 com o single Eterno marujo, amostra inicial do primeiro e (por ora) único álbum da banda, Bandeira negra, editado em 2018.

FONTE: https://g1.globo.com/

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários