Aparentemente, Greta Van Fleet não é mais uma banda-tributo ao Led Zeppelin

Justin Hawkins, do The Darkness, compartilhou um novo vídeo intitulado This is How You Properly Critique Greta Van Fleet, que mostra sua opinião sobre os roqueiros de Michigan.

Ao longo dos anos, os revivalistas do rock clássico Greta Van Fleet foram altamente criticados por suas semelhanças com o Led Zeppelin, causando uma onda de reações que vão desde a adoração não adulterada à demissão total.

Em um novo vídeo carregado em seu canal no YouTube, Justin Hawkins Rides Again, o líder do esporte spandex colocou sua opinião na mistura para tentar colocar um fim às brigas de uma vez por todas.

No clipe, que foi lançado no início deste mês, Hawkins admite que, inicialmente, ele não estava muito interessado no quarteto, e revela que ele próprio os considerou um “ato de tributo” ao Led Zeppelin.

Depois de tocar um trecho de Highway Tune de Greta Van Fleet, Hawkins diz: “Muitas pessoas os criticaram porque é muito derivado de um certo período da carreira do Led Zeppelin.”Eu não acho que eles fazem nenhum favor a si mesmos quando o guitarrista toca aquele riff [e] ele faz essa pequena coreografia… que vem direto do manual de Jimmy Page. Eu acho que quando você está tentando se estabelecer como um original artista, você precisa ter sua própria coreografia”.

Ele continuou, “Eu rejeitei essa banda como um ato de tributo porque me parecia que eles tinham apenas uma influência e era o Led Zeppelin – um certo período do Led Zeppelin. Era a música, obviamente a voz do cara soa exatamente como Robert Plant e quando se estende para a maneira como eles se comportam no palco, você realmente pensa, ‘Espere um segundo, qual é o objetivo desta banda? Por que eu não iria apenas ouvir Led Zeppelin? Há música Led Zeppelin suficiente fornecida pelo Led Zeppelin para não precisar de Greta Van Fleet”.

LEIA MAIS  Korn anuncia novo álbum Requiem e lança primeiro single

Hawkins afirma que seu principal problema com a banda – e muitos outros – é que eles não conseguem ter influência de um segundo grupo, que é um assunto que ele elabora na última edição da Classic Rock. Ele explica: “Tem havido algumas coisas que têm sido quase emocionantes recentemente, mas acho difícil entrar em artistas que têm apenas uma influência muito específica – um álbum em particular de uma banda em particular. Basta conseguir outra influência, misturar. As pessoas costumavam dizer que The Darkness era como AC/DC e Queen. São duas influências. Duas é literalmente duas vezes melhor que uma.” No vídeo, ele acrescenta: “A influência de mais de uma fonte é como a música progride.

No entanto, refletindo, ele pensa que é impossível ouvir o vocalista de Greta Van Fleet, Josh Kiszka, sem estar “animado”. “A voz de Josh Kiszka é incrível e eu comecei a pensar que isso é possivelmente incrível por si só. Você não pode ouvir aquele cara cantar sem estar animado, a menos que você esteja um pouco morto por dentro. Quando você tem um cantor assim, então você tem a possibilidade de se tornar grande – mas você precisa tirar proveito de mais de uma fonte. ”

FONTE: https://www.loudersound.com/

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários