Alex Lifeson do Rush está ansioso para se reunir com Geddy Lee para mais músicas

Rush encerrou sua carreira em turnê em 2015 e a aposentadoria do baterista Neil Peart seguida pela morte de Peart em 2020, aparentemente encerrou aquele capítulo da carreira da banda.

Mas em uma nova entrevista com Make Weird Music (veja abaixo), o guitarrista Alex Lifeson revela que ele pode não ter terminado de fazer música com seu colega de banda do Rush, o cantor e baixista Geddy Lee.

“Depois que terminamos a última turnê em 2015, comecei a escrever sozinho e fazer algumas coisas”, explica Lifeson. “Geddy estava trabalhando em seu livro. Conversamos sobre nos reunirmos e fazer algumas coisas juntos, mas ficou muito, muito difícil para ele, mesmo depois de terminar de escrever o livro – levá-lo para a estrada. Então, nunca tivemos a chance de sentar e começar a trabalhar ou apenas se divertir juntos”.

Ele acrescenta: “Ainda conversamos sobre isso e tenho certeza de que falaremos. Claro, agora com a pandemia, as coisas meio que estragaram um pouco. Mas estamos ambos ansiosos para voltar a ficar juntos e meio que voltar naquilo que fazemos desde os 14 anos e que adoramos fazer. E trabalhamos muito, muito bem juntos. Então, veremos o que acontece com isso”.

No final de 2015, Peart inicialmente sugeriu que ele tinha “se aposentado”, enquanto Geddy Lee declarou um ano depois que ele havia aceitado que a banda não faria mais turnê. Em 2018, Lifeson confirmou em uma entrevista: “Estamos basicamente prontos. Após 41 anos, achamos que era o suficiente”. No entanto, tanto Lifeson quanto Lee afirmaram que não estavam prontos para parar de tocar completamente.

LEIA MAIS  Irmãos D’Angelo, do Claustrofobia, compartilham novo projeto de hardcore/metal

Peart morreu em 7 de janeiro de 2020, após uma longa e privada batalha contra o câncer no cérebro. Lifeson também falou sobre a morte de Peart no bate-papo Make Weird Music abaixo, afirmando: “Depois que Neil faleceu, foi muito difícil se inspirar ou motivar para tocar. Como você pode imaginar, éramos muito, muito próximos. Você perde qualquer pessoa próxima, é uma coisa profunda. E acho que Geddy e eu esperávamos melhorar com isso. Neil ficou doente por três anos e meio, e ninguém sabia disso. Bem, muitas pessoas sabiam disso, mas a informação não era pública. Então pensamos que estaríamos preparados para o fim quando ele viesse, e não estávamos. Nós dois realmente lutamos contra isso”.

O guitarrista diz que simplesmente não tinha vontade de tocar e a pandemia de Covid-19 também diminuiu sua vontade de tocar novamente. Mas ele acrescenta: “Para mim, aquele primeiro ano de luto é o marco, e depois que você supera isso, acho que você… não sei. É um aniversário que você processa e se torna um pouco mais fácil de lidar”. Embora não haja detalhes firmes, a possibilidade de uma futura música de Lifeson-Lee é algo que os fãs de longa data do Rush provavelmente apoiariam.

FONTE: https://loudwire.com/

guest
0 Comentários
Sugestões
Veja todos os comentários